Primeira semana 

O herdeiro está connosco há uma semana. Tirando as primeiras (terríveis) noites no hospital, acho que não temos estado mal. Temos o maridão em casa, pelo que o trabalho é dividido e há sempre companhia (para mim e para o bebé). As noites não têm sido um pesadelo e os dias são calmos. 

Apesar de tudo, sei que o estou a habituar mal, a pegar-lhe quando resmunga à noite, a dar-lhe o mimo todo que acho que ele precisa e quer. Mas não consigo não o fazer. Ele é tão pequenino, tão lindo, como deixá-lo sozinho na cama dele a resmungar às 4 damanhã se posso pegar nele e acalmá-lo? 

A cria está a sentir o normal ciúme de irmã mais velha. Desde que o bebé veio para casa que vai de autocarro para a escola.Está muito frio de manhã e parte-me o coração saber que tem de ser assim. Além do mais, as 8 da manha os autocarros estão cheio, ainda hoje me disse que 2 não a deixaram entrar, por isso fica muito tempo na rua ao frio. Eu ando infeliz com isto tudo. Queria poder levá-la todos os dias como fazia até agora, mas em noites como hoje, em que adormeci as 6, não seria fácil acordar às 7 para a levar. Por isso sofro em silêncio e espero que ela perceba as circunstâncias. Sei que ela nunca se queixou disto, sei que provavelmente nunca o vai fazer. Mas eu choro todos os dias por me sentir negligente.

Por último, as saudades do canídeo. Até sonho com ela a entrar-me pelo quarto dentro e a saltar para cima da cama (coisa que está proibida de fazer apesar de na outra casa dormir comigo). Choro (mais uma vez) todos os dias por não a ter comigo mas precisamos primeiro de entrar nas rotinas e ela em casa da minha mãe não está mal.

Ou seja, apesar de estar muito feliz, apesar de ter um herdeiro maravilhoso, lindo e santo, apesar de tudo, estou uma chorona… E assusta-me muito a ideia de que daqui a uns dias o maridão volta ao trabalho e eu fico aqui sozinha o dia todo com o baby. 

Anúncios