Tradições

Out with the old, in with the new.
Pelo menos, foi o que sempre ouvi falar. Este halloween será, muito provavelmente, dia de Walking Dead no sofá. Com mimos. Sem noites mal dormidas.
Preciso de uma noite assim.

Hulk

2 dias depois de aqui ter escrito que cada vez gostava mais do rapazito, o gajo aparece à Tintim…

Hoje na rádio ouvi dizer que aquela lixívia lhe rendeu 50 mil euros num contrato publicitário.
Oh amigos, e eu com tanto cabelo aqui para pintar???

E eu bem digo que da China não vem nada de bom…

Nada. Absolutamente nada!
O vídeo é desaconselhado a pessoas mais sensíveis, e num breve resumo, trata-se da captação de uma câmara de vigilância de um mercado da China. Uma criança de 2 anos é atropelada, variadíssimas vezes, enquanto 18 pessoas (dezoito!) passam por ela e nada fazem.
Ah, espera, há um que até pega nela e a encosta ali a uns sacos, porque a criança ali no meio do chão, numa poça de sangue, até é coisa para incomodar o trânsito…

Porto x Apoel de ontem

A claque do Apoel é brutal.
O FCP está de cabeça perdida.
O Kléber é uma anedota.
O Hulk é um senhor e gosto cada vez mais dele.

Dez anos de Tu

Há 10 anos (e um dia) nasceu a cria. Um ser tão pequenino, tão inocente e com tanto peso nos ombros.
Há 10 anos mudei. Cresci, aprendi, vivi mais.
Nos últimos 10 anos licenciei-me (apesar de isso não ter servido para nada), vi a morte de uma cadela que era como uma irmã, ganhei uma “irmã” nova, tive 10 empregos diferentes, saí de casa e voltei.
Fui a Sevilha e a Dublin e vi, ao vivo e a cores, o Porto ganhar 2 Taças UEFA.
Afastei-me de algumas pessoas, ganhei amigos novos, reaproximei-me de alguns que já não via há muito.
Sofri muito, talvez demais, mas também me ri muito. Fui feliz, aqui e ali.
Nos últimos dez anos amei. Incondicionalmente.
Em 10 anos muita coisa muda. Muita coisa morre, muita coisa nasce, muita coisa cresce.
Tu cresces depressa demais e eu não sei parar isso.

Às vezes,

mas só às vezes, percebes que andaste tanto que voltaste ao mesmo sítio.
Às vezes, percebes que o melhor a fazer é deixar a poeira baixar.
Às vezes, achas que o dia é tão estranho que não pode (todo ele) ter acontecido.
Às vezes o melhor a fazer é mesmo ir beber um whisky…

Tradução do dia (11.Out.2011)

– I just can’t help myself.
– Eu não consigo ajudar-me.