Sporting – Porto

3 dos jogadores iniciais do Porto não levaram amarelo mas em compensação alguns dos substitutos levaram também. A expulsão do Maicon é tão ridícula que nem merece palavras. O caceiteiro do Maniche devia ter sido expulso aos 61 minutos. O Porto jogou mal mal mal na primeira parte, mas se não fosse pela arbitragem tinhamos espetado 5 no cu dos lagartos na segunda. Tenho dito. O campeonato pode continuar, vamos lá ser campeões depressa e já sou amiga do sporting outra vez.

Ainda a dieta

Alimentos proibidos pela médica:
vaca,
porco,
cordeiro,
carneiro,
charcutaria,
enchidos,
vísceras,
marisco,
leite gordo e meio-gordo,
leite condensado,
iogurtes gordos,
queijos gordos,
natas,
fritos,
produtos de pastelaria,
batata,
arroz não integral,
fruta em calda,
frutos secos doces,
molhos em conserva,
maionese,
açúcar,
mel,
marmelada,
doces em geral,
manteigas e margarinas,
banha de porco,
óleos de amendoim, coco e palma,
todas as bebidas alcoólicas,
refrigerantes.
Se é canja viver sem fruta em calda e banha de porco, não me vejo a viver sem torradas com manteiga… Algo terá de ser feito em relação a isso…

Adoro/Odeio

Adoro comer. Odeio fazer dieta.
Com a história dos trigicerídeos a pique (já me disseram por várias vezes que o meu pai era igual e que “isso até deve ser genético”), tive de começar uma dieta.
Pesquisei algumas coisas no fantástico mundo do http://www., para começar com as saladas, os cereais, o chá de beringela… E custa tanto, mas tanto(!!!!) estar a comer merdinhas e a ver dona mãe e dona cria a comer uma massa gratinada com mistura de queijos e molho bechamel…
Foda-se, até estou verde hoje!

(Já agora, espero dona gaja da MG, que estejas como eu! Não a sofrer, mas de dieta. Não me esqueci, dia 22 telefono!!!)

Tradução fantástica – 12 Nov 2010

He was hit by baseball bats – Ele foi atacado por morcegos de basebol

Triglicerídeos

Estão mais do dobro (quase 3x) do que os valores máximos. Dicas?

Ainda sobre bola

Dizia o orelhas o ano passado que não sabia sequer quem era o Hulk, a propósito do castigo deste.
Tiago Mesquita escreveu no Expresso:

É certo que a vingança se serve fria e que Hulk até tem nome de super-herói da BD, mas a luva branca a bater cinco vezes na face de Luís Filipe Vieira foi sentida em todo o lado. E desde que o clube da luz saiu de rabo entre pernas do estádio do Dragão que ninguém houve um pio do presidente do Benfica. O tal que adora cantar de galo sempre que lhe dão oportunidade, ou as que o próprio cria com entradas intempestivas em programas de televisão em directo.

Houvesse coragem no jornalismo desportivo, que não existe salvo raras e honrosas excepções, pois escreve tendenciosamente para o mesmo lado e com a mesma cor de tinta na pena, e a pergunta a fazer a Luís Filipe Vieira no final do jogo em que este viu a sua equipa ser esmagada por 5-0 seria a óbvia: já consegue identificar ou reconhecer Hulk se o vir na rua, na paragem do autocarro, ou até a jogar futebol? E já agora saber se a opinião que tem sobre este jogador, e que partilhou com o mundo no passado ano (com aquele ar de intelectual das câmaras-de-ar) se mantém?

Mas não. Os jornalistas preferem andar a bajular o senhor por terras de Angola, como se de uma visita papal se tratasse, a confrontá-lo com as suas próprias afirmações. É o jornalismo desportivo que temos, e são seis milhões dizem eles, há que fazer pela vida. Compreendo.

Hulk é o jogador que Vieira considerou “vulgar e que apenas se distinguia no campeonato português por ser o jogador que mais bolas perdia dentro de campo”. Disse ainda na altura, com a bazófia habitual, “não entender tanta polémica em relação ao castigo (a Hulk), pois considerava não ser este um jogador fundamental para a equipa do Porto”.

Pois é, Hulk foi castigado na época passada da forma que sabemos. Castigo que cumpriu na íntegra e afastou o FC Porto definitivamente do título. Castigo que mais tarde se veio a revelar mal aplicado por instâncias superiores às que haviam tomado a patética decisão em qualquer parte do mundo onde se pratique futebol. Desde que Hulk voltou aos relvados, ainda decorria a época transacta, o FC Porto não mais voltou a perder. Nem um jogo sequer.

E agora finalmente a chapada de Hulk, com a mão bem aberta, e com os cinco dedos à mostra, após o jogo de domingo passado: “Se ele (L. F. Vieira) não me conhecia, vai abrir o jornal e eu estarei lá. Só eu sei o que passei e sofri por ficar três meses sem jogar. É muita coisa para um jogador. Se na temporada passada tivesse jogado teria ajudado mais… Foi uma injustiça, mas é passado” Hulk

Nada a acrescentar. Não ouvi qualquer declaração do presidente do Benfica em relação ao jogo ou a Hulk em particular. Deve ter engolido uma bola de pelo. Batam-lhe nas costas, não vá o homem ficar verde. E não o queremos sufocado, só mesmo pela pressão de ver o FC Porto voltar ao lugar de onde nunca devia ter saído, sem nada poder fazer. Na frente. Até ao fim.

E de repente…

Volta-se à manteiga de amendoim. Aos quilos a mais. Aos dias na cama. Nada muda, por mais que queiramos. A merda é sempre a mesma, só vai variando o cheiro. E eu estou tão farta e com tanta vontade de me mandar para fora daqui…