Receita – Frango com Whisky

Ingredientes:

– 1 garrafa de whisky (do bom claro!)
– 1 frango de aproximadamente 2 quilos
– sal, pimenta e cheiro verde a gosto
– 350 ml de azeite extra virgem
– nozes moídas

Modo de preparar:
– Pegue no frango
– Beba um copo de whisky
– Envolva o frango e tempere com sal, pimenta e cheiro verde a gosto.
– Massajá-lo com azeite.
– Mais um bom trago de whisky.
– Pré-aquecer o forno por aproximadamente 10 minutos.
– Sirva-se de uma boa dose (caprichada) de whisky enquanto aguarda.
– Use as nozes moídas como ‘tira gosto’.
– Colocar o frango em uma assadeira grande.
– Sirva-se de mais duas doses de whisky.
– Axustar o terbostato na marca 3 , e debois de uns vinch binutos, botar para assassinar. – digu: assar a ave.
– Derrubar uma dose de whisky debois de beia hora, formar abaertura e gontrolar a assadura do frango.

– Tentar zentar na gadeira, servir-se de uoooooooootra dose sarada de whisky.
– Cozer(?), costurar(?), cozinhar, sei lá, voda-se o vrango.
– Deixáááá o filho da buta do pato no vorno por umas 4 horas.
– Tentar retirar o vrango do vorno – num vai guemar a mão, garaio!
– Tentar novamente tirar o sacana do vrango do vorno, porque na primeira teenndadiiiva dããão deeeeuuuuuu.
– Begar o vrango que gaiu no jão e enjugar o filho da buta com o bano de jão e cologá-lo numa pandeja ou qualquer outra borra, bois avinal você nem gosssssssssta muito dessa bosta mesmo.
– Bronto!

Próximo sábado

Lá estaremos outra vez. E tu, vais? 😉

uptown-biches2.jpg

Chegou o Natal

E para verem como esta época é estúpida, reparem num dos 3 presépios que existem cá em casa… (Não, eu juro que não foi propositado para a foto!) photo-0175.jpg  (A sério que tentei pôr a foto “em pé” mas não deu. De qualquer maneira espero que percebam…) 

Que grande vídeo!!!

Hi Jack!

Orgasmo Global

Dia 22 de Dezembro, na hora exacta da mudança do solstício, propõe-se um Orgasmo global.
Podem ver mais informações aqui, e informo-vos já que em Portugal vai ser às 6 da manhã e 8 minutos.
Bem, a pergunta impõe-se: como esperar até lá? Pomos o despertador e “vem-te agora!”?

Tentar não custa, certo? 😉

Ando sensível

Muito sensível. Odeio o Natal.
Todos os anos, por esta altura, crio uma pequena depressão. Já me habituei a ela. Detesto-a, mas já consigo conviver bem com ela. Numa espécie de “se não me chateares muito, nem sequer tento lutar contra ti”.
Este ano ela já chegou. Bateu à porta. Tentei fingir que não estava em casa, mas ela conhece-me bem. Esperou que eu saísse para ir comprar tabaco e não me largou desde manhã. Se bem me conheço, há-de passar lá para Janeiro. Por isso agora vou convivendo com ela.

Detesto o frio. Detesto a chuva. Detesto o vento. Detesto passar os dias sem saber o que fazer. Detesto a confusão de milhares de pessoas feitas formigas na fila para o shopping para comprar as prendas. Detesto bacalhau cozido. Detesto as mensagens pré-definidas que as pessoas mandam para toda a lista de contactos na esperança de serem originais. Detesto as largas dezenas de e-mails que já recebi com votos de bom natal. E ainda mais se vierem cheios de animações e sons e merdas desse género. Detesto a felicidade de quem gosta do natal.

Num fórum onde ando regularmente (acho que aquilo também é um jogo de futebol, mas ainda não descobri essa parte) há exactamente um mês um rapaz pediu ajuda à comunidade. A mulher dele tinha adoecido, estava no hospital e precisava de 4 transfusões sanguíneas por dia. Não sabiam o que se passava com ela, só que isso a ia aguentando. Dia 20 (de Novembro), chegou o diagnóstico: leucemia mielóide aguda. Dia 11 de Dezembro, a actualização: “Na última sexta (07/12) ela começou o tratamento quimioterápico e até agora ela está respondendo bem.”. Dia 18, a notícia da sua morte.
Foda-se. Mas que estupidez é esta? Andamos aqui a celebrar o nascimento daquele gaiato que veio ao mundo para nos salvar. Mas afinal de contas, estas merdas acontecem?

Eu sei, eu sei, dou demasiada importância à situação porque estou sensível. Mas apesar de não conhecer o rapaz de lado nenhum (nem a esposa), fiquei destroçada com a notícia. Acaba tudo assim num mês? Andamos aqui a estudar não sei quantos anos, a tentar juntar dinheiro, a tentar uma casa, uma relação, o mínimo de estabilidade e essa merda desaparece toda num mês?

Bolas, lembrei-me agora que também estou com TPM. Talvez esteja aí a justificação para o meu descontrole hormonal da tarde.

Alguém me arranja uma viagem para um país onde seja Verão agora???